Quem quer ter um jardim sempre bonito e cuidado, deve lembrar que as ervas daninhas crescem inexoravelmente e continuamente. Algumas delas são ervas daninhas e invasoras, por isso é bom proceder de uma certa forma.

Ervas daninhas

Jardins bonitos, perfumados e arrumados que são invadidos por todos os tipos de ervas daninhas. Mesmo que você não tenha um polegar verde desenvolvido, torna-se imperativo reconhecer um certo tipo de erva daninha e removê-la completamente da maneira correta. Vamos descobrir como?

Jardins, por que as ervas daninhas brotam e se multiplicam

É bonito ter um jardim que embeleza a casa, pequena ou grande. Um cantinho do paraíso cheio de cores e aromas diferentes, onde você pode relaxar ou tomar sol.

Não faltam ervas daninhas que em vão e estragam completamente essas superfícies verdes, afetando as flores e tornando o jardim inabitável. Muitas vezes nos encontramos na frente do cardo de leite ou louro até dente-de-leão: mesmo que eles tenham flores coloridas, seria bom controlar seu crescimento e eliminá-los imediatamente.

Puxando ervas daninhas

Os jardineiros, de fato, consideram essas ervas daninhas como pragas para hortas e jardins com alto nível de capacidade reprodutiva, bem como perigosas para a saúde de crianças e animais de estimação em caso de ingestão.

Ervas daninhas em jardins: o que fazer com esse tipo invasor

Como mencionado, existem vários tipos de ervas daninhas, desde as mais invasivas até as perigosas. A beldroega é uma planta que cresce espontaneamente em jardins e hortas, oferecendo muitas propriedades saudáveis para o corpo humano.

Ervas daninhas de jardim

Nem todo mundo sabe que as folhas dessa planta dão um bom aporte de ômega 3, que são essenciais para combater doenças inflamatórias e cardiovasculares. Além disso, melhoram a circulação sanguínea e diminuem o nível de colesterol ruim. Então, não se atreva a rasgá-los!

Para dar um exemplo prático, 100 gramas de folhas de beldroega – variedade oleracea – contêm 350mg de ácidos graxos ômega 3, apesar de todas as outras fontes de origem vegetal. O tipo sativa é muito facilmente cultivado e é frequentemente encontrado em alguns jardins.

Não se esqueça de sua rica contribuição de vitamina A – B -C – E, bem como betacaroteno.

Vamos fazer um balanço da situação? Nem todas as ervas daninhas são deletérias para o jardim, na verdade a beldroega é excelente porque é comestível e conhecida há séculos por suas qualidades curativas. No antigo Egito eles fizeram uso extensivo desta planta, e depois passaram a tradição para culturas árabes que ensinaram seu uso em todo o Mediterrâneo.

Planta benéfica da beldroega

A medicina tradicional sempre levou isso em consideração para neutralizar a coceira de picadas de insetos, bem como tratar distúrbios intestinais. É consumido cru ou cozido, além de saladas e sopas, lembrando que tem o mesmo efeito dos herbicidas químicos para o solo (quando cresce significa que o jardim está poluído).

Antes de consumi-lo, sempre peça conselhos ao seu médico.